Multimeios
Consumo de internet no telemóvel cresce 28% em 2016
16 de junho de 2016
 

De acordo com o estudo da Zenith “Previsões do Consumo de Media”, citado pelo site PuroMarketing, o tempo dedicado a consultar a internet no telemóvel em todo o mundo crescerá 27,7% este ano, impulsionando o crescimento no consumo global de media em 1,4%.

Nesta segunda edição anual do estudo, estão contemplados padrões de mudança no consumo de meios e é avaliada a mudança no tempo destinado a cada um deles, entre 2016 e 2018. O relatório analisa o tempo gasto, enquanto estamos fora de casa, a ler jornais e revistas, a ver televisão, a ouvir rádio, a ir ao cinema, na internet e a ver publicidade exterior. Esta edição abrange 71 países, mais seis do que no ano anterior.

Atualmente, 71% do consumo de internet é realizado através do telemóvel
No início da década, o consumo de internet no computador cresceu rapidamente, atingindo 52 minutos por dia em 2014, 16 minutos a mais do que em 2010. Mas esta forma de consumo de internet está em declínio, uma vez que os utilizadores começam a usar mais os seus dispositivos móveis. Em 2015, estes dispositivos superaram o computador, para se tornarem líderes no que toca ao acesso à internet, e acredita-se que em 2016 as pessoas vão despender uma média de 86 minutos por dia na internet no seu telemóvel, em comparação com os 36 minutos gastos no computador. Isso significa que 71% do consumo via internet será móvel.

A região que mais utiliza o telemóvel para se conectar à internet é a região Ásia-Pacífico, com um consumo de 73% deste meio, seguida da América do Norte, com 72%.

O consumo de internet no telemóvel cresce à custa de outros meios de comunicação. Acredita-se que o tempo médio gasto na internet através do smartphone em todo o mundo vai crescer 27,7% este ano, enquanto o tempo gasto utilizando o computador vai cair 15,8%. Prevê-se que todos os meios tradicionais sofram um declínio durante este ano: 0,5% no cinema, 0,8% no outdoor, 2,4% na rádio, 5,6% nos jornais e 6,7% nas revistas.

É de notar que estes números se referem apenas ao tempo investido nestes meios de comunicação nas suas formas tradicionais, ou seja, publicações impressas, programas de televisão e estações de rádio. Na maioria das vezes os consumidores dedicam o seu tempo online a ver conteúdos produzidos por editores e cadeias tradicionais. Os meios de publicidade tradicionais têm investido lentamente nas suas marcas online e muitos deles têm maiores audiências online do que alguma vez tiveram offline. A expansão do consumo de internet através do telemóvel é uma oportunidade para os media tradicionais, não uma ameaça.

O telemóvel impulsiona o crescimento contínuo no consumo total de media
O aumento do consumo de internet (primeiro no computador e agora em telemóveis) tem alimentado um crescimento de 7,9% no consumo total de todos os meios de comunicação social entre 2010 e 2015, de 403 para 435 minutos por dia. O crescimento tem registado uma média de 1,5% ao ano, prevendo-se 1,4% em 2016. Em 2017, espera-se um crescimento de 1,2% e em 2018 apenas 0,4%. Prevê-se que seja nesse ano que o consumo móvel vai começar a estabilizar.

Mas a televisão continua a dominar o consumo global de media
Apesar da tendência de queda, a televisão continua a ser, de longe, o meio mais popular do mundo, com uma fatia diária de 177 minutos em 2015. A internet ocupa o segundo lugar, com 110 minutos por dia. A televisão é responsável por 41% do consumo total de media em 2015 e acredita-se que continuará a ocupar 38% em 2018, enquanto a internet estará nos 31%.

"A tecnologia móvel está a transformar a forma como as pessoas consomem os meios e está a expandir-se no consumo total dos meios de comunicação", disse Jonathan Barnard, Head of Forcasting da Zenith. "Os meios de publicidade tradicionais têm a oportunidade de chegar a pessoas e lugares que antes não tinham acesso, oferecendo aos consumidores uma nova maneira de descobrir e desfrutar de um conteúdo cativante."
Comentários
Comente este artigo
Regras de Comentários
Agradecemos todos os comentários já que reforçam a qualidade do portal.
Pedimos que respeitem o código editorial, não utilizando linguagem que viole a lei ou a integridade dos demais.
O seu IP ficará na nossa base de dados sem que seja divulgado.
Home
MadeBy
Legislação
GateScope
mgate
Simulador
MissGate
WeeklyTv
Perfis
Notícias
Artigos
Eventos
Opinião
Publicações
TvGate
RadioGate
PressGate
OutGate
CineGate
APAP
DigitalGate
ICAP
APCT
APODEMO
Marktest
Obercom
API
APMP
GMCS
Criativos
APAN
APPM
ACEPI
MEDIAFONE