Várias vezes me questionei: porque é que os meus colegas de gestão têm várias ferramentas para os auxiliar, mas na comunicação tal não acontece?
Vote
Opinião
Tecnologia, comunicação e o futuro do Delorean
24 de novembro de 2015
 

por Luís Roberto


Ao longo dos tempos, a tecnologia e a comunicação têm evoluído e capitalizado nos avanços uma da outra.

Talvez a “internetização” seja disso o exemplo maior – hoje ninguém arrisca não incluir a vertente online no seu plano de comunicação e marketing, e grande parte dos budgets já são desviados para publicidade em redes sociais, sites e outras plataformas digitais. Também hoje ninguém se imagina a enviar um comunicado de imprensa por telex ou a ter que esperar pela manhã seguinte para saber uma informação. É só ligar o PC (ou tablets, ou iphones, ou smartphones, ou notepads... – outra prova da evolução da tecnologia), que temos ao momento os dados que procuramos (verdadeiros, falsos ou meias-verdades, mas isso já é tema de outro artigo).

Aqui falamos da evolução da tecnologia e da comunicação. E se é inegável que as duas se têm vindo a ajudar, o que é – no mínimo – curioso, é se temos vindo a alterar a forma como comunicamos, como é que ainda existe um gap entre o modo como as organizações comunicam e o seu público-alvo? Entre a estratégia do negócio e comunicação enquanto parceiro estratégico? E como é que no final de 2015, no futuro do Delorean, nos baseamos fundamentalmente no empirismo, na experiência e na reprodução de outros modelos de sucesso? Várias vezes me questionei: porque é que os meus colegas de gestão têm várias ferramentas para os auxiliar, mas na comunicação tal não acontece?

Foi com base na minha necessidade – que era a do mercado, a meu ver – que em conjunto com quem tinha a mesma visão, com a Universidade de Aveiro e a MicroI/O, que nos focámos em desenvolver uma ferramenta de diagnóstico de informação corporativa e gestão da comunicação, assente numa plataforma tecnológica que, de modo estruturado e sistemático, produz uma estratégia de comunicação.

O que fazemos com a estratégia apresentada, isso já depende do know-how de cada um! Mas a partir de agora existem métricas, métodos e soluções integradas, apoiados por uma metodologia da qual a comunicação pode capitalizar.



Luís Roberto

Sócio-fundador do Comunicatorium

LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/comunicatorium

Comentários
Comente este artigo
Regras de Comentários
Agradecemos todos os comentários já que reforçam a qualidade do portal.
Pedimos que respeitem o código editorial, não utilizando linguagem que viole a lei ou a integridade dos demais.
O seu IP ficará na nossa base de dados sem que seja divulgado.
Home
MadeBy
Legislação
GateScope
mgate
Simulador
MissGate
WeeklyTv
Perfis
Notícias
Artigos
Eventos
Opinião
Publicações
TvGate
RadioGate
PressGate
OutGate
CineGate
APAP
DigitalGate
ICAP
APCT
APODEMO
Marktest
Obercom
API
APMP
GMCS
Criativos
APAN
APPM
ACEPI
MEDIAFONE