A campanha critica o facto de as marcas criarem anúncios pretensamente aspiracionais para envolverem os consumidores e incrementarem as vendas
Vote
Notícias
Anúncio do Dia
3 de fevereiro de 2016


A Rebtel, aplicação de chamadas internacionais, acaba de lançar uma campanha que critica o facto de as marcas criarem anúncios pretensamente aspiracionais, numa tentativa de envolverem os consumidores e, assim, incrementarem as vendas.

Segundo a app, estes anúncios mostram frequentemente millennials atraentes e sem preocupações, que vivem experiências únicas e irrepetíveis, e recorrem a um discurso emocional e poético, sem nunca explicarem, contudo, o que a marca em causa está de facto a vender.

Intitulado “Speak freely”, o novo spot da Rebtel foca-se, então, em filmes e fotos recolhidos aleatoriamente e com recurso a bancos de imagens. “Estamos mesmo a fazer isto? Mesmo? Mais uma daquelas montagens de filmes aspiracionais, escolhidos de forma aleatória e acompanhados de um discurso poético, vago e sem qualquer significado?”, questiona a voz-off durante o anúncio.

O filme termina com uma mensagem direta por parte da marca – com este anúncio, a Rebtel pretende promover o seu serviço de chamadas internacionais pela internet, a um dólar por mês. Sem floreados.

Home
MadeBy
Legislação
GateScope
mgate
Simulador
MissGate
WeeklyTv
Perfis
Notícias
Artigos
Eventos
Opinião
Publicações
TvGate
RadioGate
PressGate
OutGate
CineGate
APAP
DigitalGate
ICAP
APCT
APODEMO
Marktest
Obercom
API
APMP
GMCS
Criativos
APAN
APPM
ACEPI
MEDIAFONE