O projeto vai dar a conhecer, pela primeira vez ao público nacional, Haegue Yang, artista sul-coreana de grande reconhecimento internacional
Vote
Notícias
Projeto Sonae|Serralves leva a arte às universidades
19 de fevereiro de 2016


O projeto Sonae|Serralves, que tem como objetivo promover a cultura e aproximar a comunidade à arte, vai dar a conhecer, pela primeira vez ao público nacional, Haegue Yang, artista sul-coreana de grande reconhecimento internacional. Esta é a quarta vez que o projeto Sonae|Serralves convida um artista para criar obras de arte inéditas, este ano novamente em estreita relação com o contexto arquitetónico e natural de Serralves.

Haegue Yang vai, portanto, criar uma nova obra a ser instalada no Parque de Serralves, que será inaugurada em junho deste ano. No âmbito do processo de criação dessa obra, Yang estará em Portugal nos próximos dias 23 e 24 de Fevereiro para duas conferências nas Faculdades de Belas Artes de Lisboa e do Porto.

Parte integrante do projeto Sonae|Serralves 2016 é também a seleção de três estudantes de Belas Artes portugueses para trabalharem de perto com a artista na produção da sua obra. Esses estudantes foram já selecionados e são Nuno Pimenta, da Universidade do Porto, Pedro Piris Serrano, da Universidade de Lisboa e Tiago Costa, da Universidade de Évora.

Em comunicado, a Sonae e a Fundação de Serralves destacam que Haegue Yang é uma das mais destacadas artistas da sua geração. O contexto e o local são aspetos fundamentais no seu trabalho. A sua linguagem escultural inclui objetos e materiais presentes nas nossas casas e no nosso quotidiano, como persianas, estendais de roupa, luzes decorativas, aquecedores, ambientadores e ventoinhas.

“Na Sonae procuramos estimular a criatividade e inovação na sociedade, bem como fomentar a partilha do conhecimento através da cooperação entre o mundo académico e empresarial”, destaca Mariana Pereira da Silva, coordenadora de responsabilidade corporativa da Sonae. “O projeto Sonae|Serralves, ao promover o encontro entre uma artista conceituada ao nível internacional, como é Haegue Yang, e os intervenientes do universo académico e criativo nacional, contribui para o cumprimento da nossa missão e serve como estímulo para um maior envolvimento de toda a sociedade civil na promoção da arte como forma de estímulo ao desenvolvimento social”, acrescenta.

Haegue Yang nasceu na Coreia do Sul, em 1971. Completou os seus estudos em Belas Artes, em Seul, e na Staedelschule, em Frankfurt. O seu trabalho foi apresentado em exposições em Leeum, Samsung Museum of Art, Seul (2015), MoMA, Nova Iorque (2015), Solomon R. Guggenheim Museum, Nova Iorque (2015), Bergen Kunsthalle, Bergen (2013), Museum of Modern and Contemporary Art, Estrasburgo (2013), entre outras. Em 2009, Yang representou a Coreia do Sul na 53.ª Bienal de Veneza. Em 2012, participou na Documenta 13, em Kassel, e em 2015 foi artista residente no Atelier Calder, em Saché, França. Haegue Yang vive e trabalha entre Berlim e Seul. É professora de Belas Artes na Malmö Art Academy, na Suécia.

Home
MadeBy
Legislação
GateScope
mgate
Simulador
MissGate
WeeklyTv
Perfis
Notícias
Artigos
Eventos
Opinião
Publicações
TvGate
RadioGate
PressGate
OutGate
CineGate
APAP
DigitalGate
ICAP
APCT
APODEMO
Marktest
Obercom
API
APMP
GMCS
Criativos
APAN
APPM
ACEPI
MEDIAFONE