Notícias
IKEA Foundation, ACNUR e WDCD lançam desafio de design para oferecer um melhor dia a dia aos refugiados
22 de fevereiro de 2016


A IKEA Foundation, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e a What Design Can Do (WDCD) lançaram, ao nível global, o desafio “What Design Can Do – Refugee Challenge”, que visa a integração e receção de refugiados em áreas urbanas. A iniciativa, lançada na conferência IKEA Democratic Design Days, que decorre em Zurique, pretende demonstrar a “capacidade do design para mudar o mundo” e dirige-se a criativos e designers.

As candidaturas para apresentação de soluções inovadoras para a integração de refugiados em contexto urbano estão agora abertas. Do número total de projetos, serão selecionados cinco, a anunciar a 1 de julho deste ano, em Amesterdão. Cada um dos projetos finalistas receberá um financiamento até 10 mil euros e apoio especializado para a concretização, nas etapas de desenvolvimento de protótipos e implementação.

De acordo com o ACNUR, mais de 60% dos 19 milhões de refugiados no mundo vivem em zonas urbanas, um número com tendência para aumentar. Os desafios que a sociedade enfrenta atualmente, na acomodação e acolhimento de refugiados, “são demasiado complexos para os governos locais e organizações humanitárias”, refere a IKEA em comunicado. “E, embora, por toda a Europa tenham emergido movimentos voluntários de cidadãos que rapidamente ofereceram uma resposta humanitária, é igualmente necessária a intervenção de designers para lidar com as necessidades de longo prazo de tantos novos moradores”, acrescenta. É, neste contexto, que nasce este projeto que busca mentes criativas para chegar a conceitos inteiramente novos.

“O design é uma excelente ferramenta para melhorar o nosso dia a dia. Queremos colocá-lo ao serviço de causas úteis, além do previamente estipulado. Queremos colocá-lo nas mãos dos atuais grandes talentos e dar-lhes o maior desafio de todos: colmatar as necessidades das pessoas a quem não resta mais nada. Este é o verdadeiro conceito do Design Democrático da IKEA – fazer da forma, função, qualidade e sustentabilidade algo acessível à maioria, e não apenas a alguns”, declara Marcus Engman, diretor de design da IKEA Suécia.

O ‘What Design Can Do – Refugee Challenge’ decorre ao longo do ano de 2016. O processo estrutura-se em sete etapas, incluindo a apresentação de propostas, fase de feedback, melhoria de propostas, seleção, decisão do júris e anúncio dos cinco finalistas. Segue-se a etapa de concretização, com a entrega do prémio monetário e apoio especializado na implementação, o que inclui uma fase de campo para apresentação dos projetos elaborados a parceiros. Por fim, os resultados deste concurso serão anunciados em dezembro e apresentados em exposição.

O júri inclui profissionais de renome internacional na área de design, tais como Michael Johnson (Johnson Banks), Bas van Abel (FairPhone), Marcus Engman (IKEA), e David Kester (David Kester & Associates).
Home
MadeBy
Legislação
GateScope
mgate
Simulador
MissGate
WeeklyTv
Perfis
Notícias
Artigos
Eventos
Opinião
Publicações
TvGate
RadioGate
PressGate
OutGate
CineGate
APAP
DigitalGate
ICAP
APCT
APODEMO
Marktest
Obercom
API
APMP
GMCS
Criativos
APAN
APPM
ACEPI
MEDIAFONE