Notícias
Portugal é o 50.º país com a marca mais valiosa do mundo
11 de dezembro de 2014


A ‘BrandFinance ® Nation Brands’ acaba de divulgar o seu estudo, que avalia o valor das Marcas/Países mais valiosos do mundo.

No ranking geral, a marca Portugal foi avaliada em cerca de 92 mil milhões de euros, uma subida de 25% do seu valor de marca em relação ao ano anterior. Em 2013 Portugal valia cerca de 74 mil milhões de euros. Portugal manteve o mesmo rating “A+”, sendo por isso considerada uma marca forte.

“Esta melhor performance é explicada, essencialmente, pelo melhor outlook da economia portuguesa e pelo Turismo, que voltou a registar um bom desempenho, vindo paulatinamente a conseguir comandar um price premium superior, em particular na hotelaria” explica João Baluarte, partner ibérico da consultora Brand Finance, responsável pelo estudo ‘BrandFinance® Nation Brands’, que avalia o valor das 100 marcas/países mais valiosos do mundo.

O relatório completo sobre as marcas/países líderes a nível global apresenta uma análise do impacto que reputação e imagem de um país têm sobre os consumidores e investidores estrangeiros.

Atrás de Portugal ficaram países como a Hungria, Ucrânia, Luxemburgo, Grécia e Jordânia. O efeito que o valor da marca de um País tem no desenvolvimento de toda a sua economia demonstra que é um dos mais importantes ativos de uma nação. Num mercado cada vez mais global, os países competem entre si por turistas, melhores alunos, melhores profissionais e mais investimento e, por isso é fundamental medir e comparar o valor da Marca para melhor definir as estratégias futuras de promoção que diferenciem e acrescentem valor ao desenvolvimento de cada nação.

De acordo com o estudo, os Estados Unidos continuam a ser a nação mais valiosa, com um crescimento de 7%, seguidos pela China, Alemanha, Reino Unido, Japão e Canadá. No entanto, a performance da marca Estados Unidos é bastante superior à dos restantes países, sendo que o seu valor é superior à soma dos cinco melhores países seguintes.

O Qatar e Bangladesh foram as marcas que registaram o maior aumento em 2014, com crescimentos superiores a 39%.

A Ucrânia foi a nação que mais caiu, passando do 45.º para o 53.º lugar da tabela. Este decréscimo é justificado pelo conflito que assolou aquele país e que o tornou pouco atrativo ao investimento estrangeiro. Com a perda do território da Crimeia, a Ucrânia perdeu também o seu maior trunfo na indústria do turismo.

A Alemanha foi considerada a marca de país mais forte do mundo no 'Índice de Força da Marca', com uma pontuação de 75.84, seguido por Singapura e Suíça, que liderava a tabela no ano passado.

O 'Índice de Força da Marca' é determinado tendo em conta quatro segmentos impactados pela marca país (Brand Finance Nation Impact ™ Framework): Investimento Direto Estrangeiro, Turismo, Talento e Bens e Serviços.

O estudo ‘BrandFinance ® Nation Brands’ é elaborado anualmente pela Brand Finance, empresa de consultoria de avaliação e valorização de marcas e estratégia. 
Home
MadeBy
Legislação
GateScope
mgate
Simulador
MissGate
WeeklyTv
Perfis
Notícias
Artigos
Eventos
Opinião
Publicações
TvGate
RadioGate
PressGate
OutGate
CineGate
APAP
DigitalGate
ICAP
APCT
APODEMO
Marktest
Obercom
API
APMP
GMCS
Criativos
APAN
APPM
ACEPI
MEDIAFONE