O evento visa ‘despertar os anunciantes para os complexos problemas e oportunidades que se colocam hoje na relação com este grupo-alvo’
Vote
Notícias
APAN promove conferência anual dedicada aos millennials
10 de dezembro de 2015


“Do they get your message?” é o mote da conferência anual da Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN). Dedicada aos millennials, consumidores cada vez mais relevantes no mercado e que são, simultaneamente, “reflexo e resultado das mudanças tecnológicas, sociais e de consumo da informação”, a conferência realiza-se a 14 de janeiro, na Universidade Nova, em Lisboa.

De acordo com a Associação, o evento tem como objetivo “despertar os anunciantes para os complexos problemas e oportunidades que se colocam hoje na relação com este grupo-alvo” e “explorar o duplo sentido associado ao conteúdo da mensagem e do meio através do qual esta lhes chega”.

Stephan Loerke, diretor executivo da WFA, abre o encontro lançando o tema dos novos “3 Ps” do marketing, “numa fase em que as empresas repensam as estratégias para responder aos desafios destes consumidores – o mais fácil acesso à informação e a crescente multiplicidade de plataformas de comunicação deram origem a um consumidor mais exigente, mais egoísta e mais independente, com o qual marcas e instituições têm de aprender a lidar”.

Já Jon Wilkins, executive chairman da Karmarama, prepara-se para abordar “Os sete pecados mortais do marketing”, e Brian Jacobs, fundador e CEO da B&J Associates, vai focar-se nas estratégias de investimento em media.

Lançarão também as bases para o debate sobre o “novo marketing no século XXI”, numa mesa redonda, Nuno Frazão (CEO da Dentsu Aegis Network Portugal), Pedro Araújo e Sá (Chief Investment Officer da Cofina), Filipe Bonina (diretor de marketing da Sagres) e Nuno Jerónimo (fundador de O Escritório). A moderação estará a cargo de Patrícia Nabeto (Chief Development Officer da Datatekin).

Manuela Botelho, secretária-geral da APAN, sublinha que “é preciso repensar, renovar, reinventar. O marketing hoje não funciona da mesma forma, nem com as mesmas ferramentas, porque as pessoas também já não têm os mesmos comportamentos. Se, por um lado, temos de ter a humildade para reconhecer essa necessidade de mudança, temos também de incentivar e encorajar os nossos profissionais para reencontrar uma atividade que nunca foi tão importante e simultaneamente tão mal entendida como hoje”.
Home
MadeBy
Legislação
GateScope
mgate
Simulador
MissGate
WeeklyTv
Perfis
Notícias
Artigos
Eventos
Opinião
Publicações
TvGate
RadioGate
PressGate
OutGate
CineGate
APAP
DigitalGate
ICAP
APCT
APODEMO
Marktest
Obercom
API
APMP
GMCS
Criativos
APAN
APPM
ACEPI
MEDIAFONE