Considero essencial olhar à nossa volta e ter alguém que nos inspire
Ana Cristina Oliveira
Vote
Todas as personalidades
Perfis
Ana Cristina Oliveira
Nome: Ana Cristina Oliveira
Data de Nascimento: 01/12/1976
Nacionalidade: Portuguesa
Formação: Licenciatura e pós-graduação em marketing
Primeiro emprego: Optimus Telecomunicações, S.A.
Empresa atual: Itautec Portugal, S.A.
Função que desempenha: 
Diretora de marketing e estratégia
Outros cargos e outras experiências: Durante os doze anos e meio que estive na Optimus, tive oportunidade de realizar várias funções que me orientaram e fortaleceram profissionalmente. Depois do trade marketing, passei para a unidade de negócios corporate, onde desenvolvi competências nas áreas de gestão de produto, comunicação e relações públicas. Ações e programas de fidelização de Clientes e o apoio e formação da equipa comercial foram também funções altamente enriquecedoras. A forte proximidade a clientes e à equipa de vendas, aliadas à sensibilização de que uma experiência comercial seria importante e complementar na minha formação profissional, foram as principais razões que me fizeram aceitar o desafio de key account e, com isso, estar mais próximo dos clientes, do conhecimento dos diferentes setores de atividade, do dia-a-dia das vendas e da formação comercial. Concluídas as funções comerciais com uma bagagem profissional mais diversificada e completa, senti que estava na hora de regressar “às origens” e poder aportar mais valor e experiência depois de ter estado diariamente no “terreno” e ter sentido e vivido o mercado. Foi neste momento que recebi o convite para a direção de marketing e estratégia da Itautec, em Portugal. Considero que a oportunidade de ter este desafio representa um movimento e uma evolução natural, razão pela qual sinto que o balanço é extremamente positivo.



  Qual é o livro da sua vida? 
Todos os que estão na minha mesa-de-cabeceira. São vários e diferentes. Cada um especial.

  Qual é o filme da sua vida? 
Muitos… Por exemplo, “A Vida é Bela”.

  Qual é a música ou o grupo musical da sua vida? 
Vários… Depende do estado de espírito e dos momentos. Por exemplo, Maxwell.

  Qual é o seu lema de vida?
“Everything will be okay in the end. If it's not okay, it's not the end”.

  Qual a pessoa que mais o marcou, ao longo da sua vida? 
Tenho algumas referências na minha vida. Considero essencial olhar à nossa volta e ter alguém que nos inspire. Ao longo da minha vida profissional e pessoal, várias foram as pessoas que, em determinados momentos e por diferentes razões, foram a minha inspiração e referência e que, por isso, me deixaram a sua marca… “Nada do que é importante se perde verdadeiramente”.

  Qual é a sua viagem de sonho (realizada ou não)? 
A próxima que irei fazer. Quando chego de uma viagem já estou a sonhar com a próxima.

  Qual é o seu clube de futebol? 
Benfica.

  Tem algum hobby, alguma paixão?
O meu gosto particular pela dança e pelo fitness foi responsável por frequentar os cursos de professora de dança e personal trainer. Mesmo não exercendo nenhuma destas profissões, não dispenso o meu treino de ginásio praticamente diário. Viajar, sempre que possível, é o meu maior hobbie. Pessoas, culturas, ideias, emoções e novas experiências são a minha paixão, em que viajar é o expoente máximo destas vivências.

  Um defeito que não tolera? Uma qualidade que aprecia?
Na verdade, não é um único defeito ou uma qualidade isolada que me fazem apreciar ou não gostar, mas a falta de caráter, por um lado, e a paixão pela vida, pelo outro, mexem comigo.

  Em média, quanto tempo diário dedica a:
  Ver televisão (aerial e cabo)? Muito pouco. Normalmente só para ver um bom filme ou algumas das minhas séries preferidas.
  Ouvir rádio? Cerca de duas horas, em diferentes momentos do dia.
  Ler jornais e revistas? Não o faço com uma regularidade diária nem à mesma hora, mas, em média, 30 minutos por dia.
  Navegar na internet? Acesso diário e quase permanente.
 
  Qual o anúncio que mais recorda? 
Optimus – Segue o que sentes.

  Que profissão sonhava desempenhar na sua infância ou juventude?
A aviação é um mundo que me fascina em particular. A minha curiosidade e gosto pela área levou-me mesmo a ter uma passagem muito breve na Academia da Força Aérea e o meu fascínio mantém-se até hoje.

  Qual foi, até hoje, o momento mais marcante da sua carreira profissional?
Todas as etapas marcam, mas podia destacar dois momentos. Começando pelo primeiro amor – a Optimus. Em agosto de 1998, um mês após ter terminado o meu curso e um mês antes do lançamento da empresa (15 de setembro de 1998) sou convidada para fazer parte deste projeto do grupo Sonae que estava prestes a arrancar. A experiência de fazer parte do lançamento daquela que é hoje uma grande referência empresarial, de elevado reconhecimento e prestígio a nível nacional e internacional, é, sem dúvida alguma, um enorme motivo de orgulho e um momento inesquecível. A mudança para a Itautec, ocorrida em fevereiro de 2011, marca outro momento a destacar pelas melhores razões. Por um lado, pelo desafio deste projeto tão global como o reposicionamento da marca em Portugal junto do mercado onde atuamos, aumento de notoriedade e redefinição da estratégia de negócio e sua abrangência a nível internacional. Por outro lado, pela oportunidade de conhecer novas realidades empresarias e novas pessoas com as quais trabalho hoje e que, sem dúvida, vieram enriquecer a minha base de referências profissionais e pessoais.

  Qual o episódio profissional mais caricato que já viveu? 
Acho que ainda está por acontecer.

  Que medida ou medidas implementaria, se, por um dia, fosse responsável pela Comunicação Social em Portugal?
Exigência na qualidade dos conteúdos, liberdade, isenção e real contribuição para a formação e informação do público.

Home
MadeBy
Legislação
GateScope
mgate
Simulador
MissGate
WeeklyTv
Perfis
Notícias
Artigos
Eventos
Opinião
Publicações
TvGate
RadioGate
PressGate
OutGate
CineGate
APAP
DigitalGate
ICAP
APCT
APODEMO
Marktest
Obercom
API
APMP
GMCS
Criativos
APAN
APPM
ACEPI
MEDIAFONE