Aprecio pessoas de bom humor, de bem com a vida e que sabem rapidamente pensar em soluções face às adversidades
Hugo Silva
Vote
Todas as personalidades
Perfis
Hugo Silva
Nome: Hugo Silva
Data de Nascimento: 19/03/1974
Naturalidade: Santarém
Formação: Comunicação Empresarial
Primeiro emprego: SIC
Empresa atual: United Creative
Função que desempenha: 
Diretor-geral 
Outros cargos e outras experiências: Gestor de produto na Ferreira & Bento (atual Cofina), diretor de marketing da Weber Shandwick D&E, mestrado em Gestão e em Marketing Político, Jeep (Jovem Empresário de Elevado Potencial), no ano de 1998.



  Qual é o livro da sua vida? 
“O Perfume”.

  Qual é o filme da sua vida? 
"A Lista de Schindler”.

  Qual é a música ou o grupo musical da sua vida? 
“With or without you”, U2.

  Qual é o seu lema de vida?
Nada acontece por acaso.

  Qual a pessoa que mais o marcou, ao longo da sua vida? 
Os meus pais, sem dúvida.

  Qual é a sua viagem de sonho (realizada ou não)? 
Hawaii.

  Qual é o seu clube de futebol? 
Pooooorrrrrtoooooo!

  Tem algum hobby, alguma paixão?
Surf, skimming e piano.

  Um defeito que não tolera? Uma qualidade que aprecia?
Não tolero mentira, cinismo, inércia e traição. Aprecio pessoas de bom humor, de bem com a vida e que sabem rapidamente pensar em soluções face às adversidades.

  Em média, quanto tempo diário dedica a:
  Ver televisão (aerial e cabo)? Duas horas. Uma hora em cada uma delas.
  Ouvir rádio? Adoro. TSF, Comercial e Marginal.
  Ler jornais e revistas? Visão, Sábado e Marketeer.
  Navegar na internet? Camaleão completo, adoro navegar e navegar, sem me lembrar porque é que abri a primeira janela.
 
  Qual o anúncio que mais recorda? 
Pasta medicinal Couto.

  Que profissão sonhava desempenhar na sua infância ou juventude?
Professor de educação física.

  Qual foi, até hoje, o momento mais marcante da sua carreira profissional?
O dia em que abri a minha própria agência de publicidade. Já lá vão 12 anos.

  Qual o episódio profissional mais caricato que já viveu? 
Num evento tinha uma plateia de 250 pessoas a aguardar para iniciar um filme. O filme não arrancava. Fui à régie e disseram-me que um dos jacks que ligava ao ecrã estava danificado e não existia outro. Por sorte, o operador de câmara que estava ali ao lado, e que não tinha nada a ver com o assunto, tinha um no bolso. Salvação!

  Que medida ou medidas implementaria, se, por um dia, fosse responsável pela Comunicação Social em Portugal?
Dava formação de Ética na Comunicação a toda a classe política. Hoje em dia dizem e desdizem o que querem a toda a hora. O respeito pela “palavra” perdeu-se como o cumprimento dos prazos de pagamento. Um país sem “palavra” é um país sem alma. Temos que respeitar isso, é imperativo para o nosso desenvolvimento e para quem está de fora levar-nos a sério. E nunca daria tempo de antena a José Sócrates. Jamais!

Home
MadeBy
Legislação
GateScope
mgate
Simulador
MissGate
WeeklyTv
Perfis
Notícias
Artigos
Eventos
Opinião
Publicações
TvGate
RadioGate
PressGate
OutGate
CineGate
APAP
DigitalGate
ICAP
APCT
APODEMO
Marktest
Obercom
API
APMP
GMCS
Criativos
APAN
APPM
ACEPI
MEDIAFONE