O sucesso é uma questão de perspetiva. Muda-a com regularidade
Francisco Teixeira
Vote
Todas as personalidades
Perfis
Francisco Teixeira
Nome: Francisco Teixeira
Data de nascimento: 21-12-1969
Naturalidade: Porto
Formação: Psicologia
Primeiro emprego: Consultor de Estudos de Mercado na A. C. Nielsen Company 
Empresa atual: Francisco Teixeira – Consultoria e Formação em Comportamento do Consumidor
Função que desempenha: 
Consultor e Formador
Outros cargos e outras experiências: Director técnico (Agência de Estudos de Mercado); Planner (Agência de Marketing Relacional)



  Qual é o livro da sua vida? 
Esteiros, de Soeiro Pereira Gomes.

  Qual é o filme da sua vida? 
Cinema Paraíso, de Giuseppe Tornatore.

  Qual é a música ou o grupo musical da sua vida? 
Muitas músicas marcaram a minha vida, é impossível escolher.

  Qual é o seu lema de vida?
Inovar, por um mundo melhor.

  Qual a pessoa que mais a marcou, ao longo da sua vida? 
A minha mãe.

  Qual é a sua viagem de sonho (realizada ou não)? 
Dar um mergulho nas águas quentes do Pacífico.

  Qual é o seu clube de futebol? 
Futebol Clube do Porto.

  Tem algum hobby, alguma paixão?
A 7ª arte.

  Um defeito que não tolera? Uma qualidade que aprecia? 
A indiferença. A confiança.

  Em média, quanto tempo diário dedica a:
  Ver televisão (aerial e cabo)?  2 horas
  Ouvir rádio?  30 minutos
  Ler jornais e revistas?  1 hora
  Navegar na internet?  3 horas
 
  Qual o anúncio que mais recorda? 
Uma campanha para incentivar ao uso do cinto de segurança:



  Que profissão sonhava desempenhar na sua infância ou juventude?
Queria ser cosmólogo.

  Qual foi, até hoje, o momento mais marcante da sua carreira profissional?
Realizar um estudo de mercado, com mais de um mês de duração, em várias cidades de Angola.

  Qual o episódio profissional mais caricato que já viveu? 
Duas pessoas quase a entrarem em “vias de facto” em pleno focus group!

  Que medida ou medidas implementaria, se, por um dia, fosse responsável pela Comunicação Social em Portugal?
Privilegiar uma agenda de comunicação que primasse mais pelo serviço à sociedade civil e à cultura, e não tanto por aquilo que dá audiências. Criar um país melhor também dá audiências, a Comunicação Social é que não sabe como fazê-lo. A minha profissão ensinou-me que não há impossibilidades, há perspectivas.

Home
MadeBy
Legislação
GateScope
mgate
Simulador
MissGate
WeeklyTv
Perfis
Notícias
Artigos
Eventos
Opinião
Publicações
TvGate
RadioGate
PressGate
OutGate
CineGate
APAP
DigitalGate
ICAP
APCT
APODEMO
Marktest
Obercom
API
APMP
GMCS
Criativos
APAN
APPM
ACEPI
MEDIAFONE